Engana-se quem pensa que o email está a desaparecer. Pelo contrário, este ainda desempenha um papel fundamental na estratégia de Marketing. De acordo com um estudo realizado pela Twilio SendGrid, 84% dos inquiridos afirmou consultar diariamente o email, fazendo este parte da rotina dos consumidores, independentemente da geração. O mesmo estudo mostra, de acordo com a realidade dos EUA e Reino Unido, 95% dos jovens da gerações Z e Millennial considera o email pessoal essencial para o seu dia-a-dia.

O mesmo estudo nota que o engagement dos utilizadores de email diminui à medida que o número de mensagens recebidas aumenta. Ou seja, os emails devem ter conteúdo para que sejam relevantes, mas não demasiado: os utilizadores não querem emails apenas com imagens mas também não adoram a ideia de uma mancha imensa de texto. Os destinatários de e-mail esperam que um e-mail seja carregado corretamente no dispositivo que estão a usar, seja um telefone, tablet ou computador. O e-mail deve aparecer corretamente para que os utilizadores não precisem aumentar o zoom.

Dados Importantes

  • Em 2019, o número de cliques em dispositivos móveis vs. não móveis aumentou de 55,6% para 61,9% em dispositivos móveis.
  • Gmail, Yahoo e Hotmail foram os três principais fornecedores de caixas de entrada predominantes usados ​​pelos participantes dos EUA.
  • Nos EUA e no Reino Unido, os entrevistados indicaram que a personalização é um fator importante na criação de emails pertinentes.

Percebemos que esta, ainda, é uma estratégia de marketing fundamental, desde que seja definida criteriosamente. E lembre-se que comunicar bem com os seu clientes não é sinónimo de “bombardeá-los” com emails…